domingo, 9 de julho de 2017

De Profundis

Los cien enamorados
duermen para siempre
bajo la tierra seca.
Andalucía tiene
largos caminos rojos.
Córdoba, olivos verdes
donde poner cien cruces
que los recuerden.
Los cien enamorados
duermen para siempre.

García Lorca

domingo, 2 de julho de 2017

Solidão

A experiência da solidão.
Crepúsculo.
A experiência da solidão.
Rua.
A experiência da solidão.
Música.
A experiência da solidão.
Fechar os olhos.
A experiência da solidão.
Fim.
A experiência da solidão.
Café.
A experiência da solidão.
Cheiro.
A experiência da solidão.
Corpo.
A experiência da solidão.
Morte.
A experiência da solidão.
Pensar.
A experiência da solidão.
Contar.
A experiência da solidão.
Disciplina.
A experiência da solidão.
Dorme.
A experiência da solidão.
Silêncio.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Desejo

Com relação aos desejos é preciso buscar um caminho que ainda não tenha sido escrito. Que não se salve em Jesus ou Buda, que não denegue, ou se realize, que não se afirme, que não se oculte e que não se escondendo, não tome frente, mas que não parta por um certo caminho do meio, feito às pressas matemático como no meio de zero e um tem meio. Um caminho que não está visível.

Que se anuncie, como toda contradição, portanto.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Remember me

But ah forget my fate.

Há vida na Terra nova de Vera Cruz, Nova Terra de Vera Cruz, renasça, auferstehe!
Esta vida que corre em nossas veias nos últimos tempos. Há um presidente que meu Deus do céu. Há uns candidatos a presidente que meu Déus do céu, há umas gentes que daonde foi que elas sairam, o que querem afinal estas gentes desses discursos cheios dos ódios, das misoginias, ou homofobias, ou transfobias, ou lesbofobias, que tal rascismos, patriarcalismos, machismos,  classismos, sexismos.
O que estas pessoas afinal querem.

Forget my fate.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Resposta a Goethe

"Gäbben alle Küsse Flecken,
wären alle Mädchen schecken."

"Eu não espero o carnaval pra ser vadia...
sou todo dia... sou todo dia..."
(Pablo Vittar)

"Wer reitet so spät
durch Nacht und Wind?"

"Minha eguinha pocotó...
pocotó...pocotó...pocotó..."
(Mc Serginho)

domingo, 28 de maio de 2017

Escolha

Eu não sou quem eu escolhi...
Quem eu sou é que me escolheu...

sábado, 13 de maio de 2017

A sexualização do estupro

O local do estupro em nossa cultura é aquele em que o sexo seja proibido em locais públicos.

O sexo em público ser proibido só faz sentido quando não se consegue diferenciá-lo do estupro...

domingo, 7 de maio de 2017

Nojo

Hoje não, hoje a escrever sobre o nojo, sobre palavras pela metade, de nojo, sobre as coisas que causam nojo e portanto, por assim dizer,  sobre tudo que existe, porque quando o sexo causa nojo é porque tudo causa nojo, o sexo pensamento base causa nojo, civilização do nojo, pessoas do nojo, horas de nojo. O banheirão causa nojo, quando a excitação causa nojo, quando o dia e a noite causam nojo. Sobretudo o sexo que causa nojo. Por causa que, que causa, o sexo causa nojo, o sexo no sistema de exclusão sexual, o sexo em um sistema de exclusão de corpos, de exclusão de gestos, de exclusão de jeitos, o sexo causa nojo, as pessoas causam nojo e tudo vira um completo nojo. O sexo em um sistema de exclusão do sexo, de dominações de corpos, causa nojo. O sexo afirmando estes desejos causa nojo.

Quando só o nojo completa a existência do sexo, tudo se perde. Nestes momentos aparece no discurso alguma coisa extrema. Um Doctor Hannibal Lecter perguntando, "Tell me Clarice, would you ever say to me, stop, if you love me, stop?" Seguido de... "Above or bellow the wrist Clarice?".

Não curto não curto afeminados.

Segurança

O mais seguro mesmo é não viver.
Porque viver é insegurança.
Oras, viver tem por fim a morte.
E não viver não tem nenhum fim, é completamente seguro.

Sim

A verdade não é verdade.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Pressa

Devemos nos apressar. Os cemitérios se enchem com a maior rapidez.