domingo, 14 de janeiro de 2018

Onde estamos

Vejam senhores, onde é que acreditar que somos imortais, ou que temos almas imortais, ou que temos corpos que durarão, que reencarnaremos, que temos karma, que há um outro mundo como se não bastasse a complexidade deste, vejam onde foi que estas coisas todas nos trouxeram afinal. Vejam a miséria que isto tudo produziu...

Trouxe-nos, afinal de contas no cinismo incurável do tempo. Na chaga das chagas, aquela pior que as doenças incuráveis de acharmos que temos todo tempo do mundo, quando na verdade não temos um segundo a perder. Nem mesmo um mísero segundo... A morte está e estará sempre ali olhando até acenar um olá.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Espólio de 36 anos

Professor. Ou tia.
Homem da ciência. Ou palhaço.
Sem amigos. Ou só. Ou com amigos, mas só. Ou triste. Ou intenso. Ou grosseiro. Ou arrogante.
Sem amantes. Ou sem paciência.
Sem amores. Ou Deus me livre.
Com medo da morte. Ou medo do fim.
Querendo brilhar. E não conseguindo.
Todo trabalhado no recalque.

E vamos dramar, que a vida é drama, a vida é ópera.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Larga o ano: 2018 vem na loucura, vem, vem.

Loucura indômita. Casamento, entrar, sentar, ouvir, pastora louca, gente louca, povo casando, tudo loko, celebrar tudo bonitinho, festa, papéis estabelecidos, esquizofrenias tratadas, bolinhas ou sem bolinhas, fazer o papel direitinho, guest roll. Religioso. Pastora louca, louca de pedra, louca varrida, louca diagnosticada, louca renascentista, louca profetizante, louca delirante, louca, louca, ouça, falava, falava, falava, falava, falava, falava... Guest. Sentadinho, representando direitinho, quase Macabea. Acabou? Acabou, ufa! Vamos à festa, vamos à festa. Festa de casamento pra vegetariano, me chamem pra passar fome. Salada, salada, salada, salada não enche bucho gente. Vamos à sobremesa?, vamos à sobremesa. Açúcar, açúcar, açúcar, açúcar, açúcar até que todos os vermes morreram de diabetes. Inundados no açúcar. Até aquele momento em que seu corpo não tem composição de 70% de água e 20% de açúcar, mas 70% de açúcar e os outros 20% virando. Chega? Chega. Vamos embora? Vamos embora. E a noiva? Não sei como chama. Quem é ela afinal? (Disseram que era evangélica).

Larga 2018, queimando a largada...

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

História de amor de hoje

"Vou a Chapecó hoje a noite.
Afim de sexo?
Fechou."

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Natal 2017 ou Paixão Renovada

Ganhou uma cruz de presente pra carregar, olhou em volta daquele povo e saiu gritando:
"Ahhh não! Me desculpa, mas não tô querendo. Tô devolvendo, tá? Óh, pega de volta que eu não quero. Fui. Beijos."

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Natal

Olhar, olhar e não se ver representado, olhar e se sentir representado: o gato de Schrödinger.

Olhar, olhar perdido nas representações diversas, ranço. Ranço do corpo do ranço.

Olhar, olhar desencontrado, solidão e remorsos, e medos, a vida punjante, prenha de mortes, explode.

Feliz Natal.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Conselho

"Contra si mesmo, se esqueça."

Livro dos recalques, palavra da contemporaneidade, capítulo veleidades da internet.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Hurry

We should hurry. The cemetery fills up early...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Estar apaixonado

Mais importante que estar apaixonado, ou melhor, mais importante que se apaixonar, é se apaixonar por se apaixonar... Ou, o mais importante mesmo é se apaixonar por estar apaixonado.

Porque afinal, no caso de você se apaixonar por estar apaixonado, é o fato de estar apaixonado que é apaixonante, e não a busca de correspondência.

domingo, 3 de dezembro de 2017

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

...

Dezembro.

Estou viva? Nem acredito.