quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Solstício

Baba de moço.
Barba roçando no carro importado.

Flor de lealdade. De espinho.
Cabelo loiro arrepiado.

Suar, suar, suar, suar, suar,
te amo, te amo, te amo,
me deixe.

Vem chegando.
Solstício de verão.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Maldição da memória

Se sinto a tua falta é porque você está em mim, porque está presente, porque há vida entre nós ainda. Te amaldiçoo, sofro, rogo-te, se afasta, vai embora, me deixe, quero viver.
Se não sinto a tua falta, tudo foi falso, em vão, fugidio, nada ficou, nem lembrança, nem lascívia, nem audácia, qualquer canto da alma, tudo está limpo, como se não houvesse história.

Maldita é a memória.
Que faz todo passado acontecer como maldição.

sábado, 4 de novembro de 2017

Sensação

Em tempos de golpes, quem é que não anda se sentindo meio Olga Benário, peixe fora da água, em uma comunidade de pessoas alienadas, classe média, alta, com pensamento de exclusão... Mas que se sentindo meio Olga Benário, não tem a metade da coragem da moça, e pior, não se identifica com Moscou, não se identifica com um Kremmling, uma KGB e não pensa em fazer treinamentos de guerra, porque no fundo, não achou sua comunidade...

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Minhas flores

Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores, revendo minha vida, minha luta, meus valores, refazendo minhas forças, minha fonte, meus favores, regando minhas folhas minha face, minhas flores, limpando minha casa, minha cama, meu quartinho, soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho, bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho, escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho, podando meu jardim, cuidando bem de mim...

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Brasil

Aquilo em que você se encontra como brasileiro.
Uma lista que vai aumentando, mas hoje achei uma verdadeira pérola.

https://www.youtube.com/watch?v=DXFWNl0_W-c#t=30m57s

Isto e A Hora da Estrela.

sábado, 2 de setembro de 2017

O rompimento de Mário e Oswald 2

É isso?
É isso.
Só isso?
Só.
Nada mais?
O que mais?
Silêncio.
Silêncio?
Sim.
Monossilábico...
Mas e o que?
Não sei.
Me diz.
O que?
Você que sabe.
Te amo.
Te amo.
É isso?
É isso.
O que?
Não sei.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

O rompimento de Mario e Oswald

É isso?
É isso.
Só isso?
Só.
Nada mais?
O que mais?
Silêncio.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Armário

Rompa com o armário.
A mais forte instituição heterossexual.

Pequenina

Café com leite e muito açúcar,
doce namoro e ternura,
Açúcar engorda, censura,
leite derramado, machuca
tempo horizontal
café preto extra-conjugal.

domingo, 23 de julho de 2017

Pensamento

O pensamento deve vir do chão, nunca do céu...

domingo, 9 de julho de 2017

De Profundis

Los cien enamorados
duermen para siempre
bajo la tierra seca.
Andalucía tiene
largos caminos rojos.
Córdoba, olivos verdes
donde poner cien cruces
que los recuerden.
Los cien enamorados
duermen para siempre.

García Lorca